Um apartamento com as paredes revestidas de pínus

um-apartamento-com-as-paredes-revestidas-de-pinus-sim-todas-elas-02 um-apartamento-com-as-paredes-revestidas-de-pinus-sim-todas-elas-06 um-apartamento-com-as-paredes-revestidas-de-pinus-sim-todas-elas-09

“Como assim cobrir as paredes de pínus?” Torcer o nariz foi a primeira reação do morador, um empresário, diante da inusitada proposta dos arquitetos Veridiana Tamburus e Fabio Storrer, autores da reforma do apartamento. Nem o proprietário nem sua noiva confiaram de imediato na ideia de forrar as superfícies, desde o hall, de ripas de uma madeira mais popular. A dupla de profissionais, contudo, tinha certeza do resultado. “Eles não conseguiam vislumbrar o revestimento aplicado, mas provamos que o visual ficaria aconchegante quando finalizamos o desenho no computador”, lembra Veridiana. Vencida a resistência do começo, o casal morreu de amores pelo material ao ver as paredes prontas. Do encantamento surgiu a vontade de oficializar o casamento no novo endereço. Abraçada pelo painel amadeirado, a mesa de tora maciça se transformou no altar da cerimônia testemunhada só pelos mais íntimos. Hoje, ambos riem da própria teimosia e não imaginam jeito mais caloroso de morar.

Apostar na madeira para trazer conforto é uma proposta alinhada com o espírito de nosso tempo, no qual todos desejam se aproximar da natureza. Em sintonia com essa ideia, presente tanto no discurso dos arquitetos do escritório Storrer Tamburus quanto no dos moradores, o pínus veio para vestir a sala de aconchego. Despojados, fãs de praia e hábitos saudáveis, os proprietários sonhavam em ter uma morada jovial, que acolhesse bem os amigos e de onde ninguém desejasse ir embora. Exagero? Nem um pouco. Os dois não gostam mais de passar longos períodos fora de casa, e, sempre que dá, os encontros da turma acontecem aqui. “O apartamento ganhou nossa identidade. Se pudesse defini-lo numa só palavra, diria que é autêntico”, afirma a empresária. “Sem firulas nem exageros mas gostoso.” O clima de deleite se acentua graças ao piso de madeira de demolição, às tonalidades orgânicas de móveis e objetos e à luminosidade gentil que esgueira calmamente aos espaços integrados.

Como combinar as paredes de pínus

›› É preciso acrescentar outros elementos de madeira natural à decoração, como a mesa de jantar usada neste projeto. Senão, o pínus parecerá descolado do restante.

›› Por ser um material claro, associa-se facilmente a outras cores. Aqui, os arquitetos adotaram uma paleta de verde, rosa e cinza – todos em versões bem suaves para não destoar da atmosfera de tranquilidade.

›› Os veios dourados da espécie chamam objetos nesse tom. Note que ele está salpicado em vasos e almofadas.

Fonte: Casa.com.br

Esta entrada foi publicada em Apartamentos, Decoração, Sustentabilidade. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *