Blog


Home / Blog

O setor imobiliário em 2014

Categoria: Mercado Imobiliário

O mercado imobiliário no Brasil segue um caminho de estabilidade, segurança e crescimento. A previsão é manter esse cenário positivo ao longo deste novo ano. Diversos são os fatores que contribuem para essa confiabilidade, como a oferta crescente de crédito. Estima-se que os consumidores terão disponíveis em 2014, aproximadamente, R$ 172 bilhões para financiamentos, somados os recursos da caderneta de poupança e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A empresa de informação financeira Sageworks reforçou a expectativa positiva do mercado em relação ao setor imobiliário. Conforme o primeiro relatório do ano com os dez setores que crescerão mais rápido em 2014, o de imóveis aparece como um dos que expandirão esse ano, com crescimento previsto de 16%.

Existe no mercado uma confiabilidade nos mutuários, gerando um aumento na disponibilidade de crédito, uma vez que casos de inadimplência são baixíssimos. Muito se especula sobre a bolha imobiliária no país, mas isso não é percebido e, esse cenário, possivelmente, será mantido em 2014. Não temos pré-requisitos para que ocorra tal situação no Brasil, dentre os quais podemos citar a austeridade na concessão de crédito, financiamento de um único imóvel por mutuário e preços dos imóveis com gradativas oscilações. Nosso cenário é diferente dos Estados Unidos, onde eram financiados até 100% do valor do imóvel e grande parte da população não tinha recursos para quitar o financiamento. O financiamento brasileiro é realizado de forma rigorosa e, até mesmo, burocrática, visando evitar os inadimplentes. 2014 se apresenta como um período de boas oportunidades para quem pensa adquirir um imóvel. O mercado está estabilizado, possibilitando uma linha de preços estáveis, pouco ou nada crescente.

Em casos no qual ainda se observa o aumento dos preços o fato é justificado, entre outros fatores, pelos elevados custos dos insumos, principalmente pelos terrenos, que estão cada vez mais raros, em função da mudança de parâmetros de uso e ocupação do solo nas cidades, com destaque para Belo Horizonte. O aumento do número de investidores particulares, que não compram com a finalidade de moradia, também contribui para o crescimento do número de ofertas no mercado e para a elevação dos preços dos imóveis para o consumidor final.

Entretanto, existe também um grande número de empreendimentos com preços competitivos e de acordo com o mercado. Os imóveis de 2009 e 2010, que ainda estão disponíveis para a compra são um exemplo, por terem preços mais adequados ao período atual. Esses imóveis podem ser boas opções de compra para quem busca mais rapidamente realizar o sonho da casa própria.

Contar com a assessoria de empresas e profissionais especializados e com respaldo do mercado durante a negociação, além de oferecer segurança durante todo o processo, também garante melhores prazos e valores, segundo a necessidade e expectativa de cada consumidor, chegando sempre à melhor aquisição.

O Brasil ainda conta com austeridade de crédito muito à frente de diversos países e isso contribui muito para o cenário positivo e equilibrado do mercado imobiliário.  possível aproveitar essas facilidades e o bom momento econômico para comprar um imóvel e realizar esse grande sonho já neste ano.
* Especialista em mercado imobiliário e Broker/Owner da RE/MAX Class

Agende aqui sua visita com um dos nossos corretores